SXSW EDU 2018: Os melhores educadores do mundo e as soluções educacionais inovadoras que vão transformar o planeta

Todos os anos, no mês de março, a cidade de Austin nos Estados Unidos, reune pessoas de todo mundo e se transforma na capital global da inovação e da economia criativa. Um grande propulsor de novas idéias, negócios, conexões e mentalidade para transformar o mundo. É o festival SXSW!

Por isso, todos os anos, nós da Academia PME também migramos para Austin.. 😉

E esse ano, viemos especialmente para conferir as inovações, tendências e casos de sucesso em educação, na SXSW EDU. Afinal, nosso grande desafio é levar para nossos alunos a melhor experiência de ensino que os suporte a ganhar habilidades para criar e liderar os negócios do futuro.

Alguns números e fatos interessantes sobre a dimensão da SXSW Edu:

  • +16 mil participantes
  • +1.200 palestrantes
  • 500 sessões
  • 47 países representados
  • 16 trilhas do conhecimento
  • Vamos lá então?

    A tecnologia avança a passos largos. Excelentes soluções pedagógicas utilizando realidade virtual (VR), realidade aumentada (AR) e inteligência artificial (IA) não são novidades no evento. Soluções que, para nossa realidade brasileira, ainda possuem um custo muito elevado, principalmente quando pensamos em impactar positivamente em grande escala.

    Mas ainda há grandes desafios pedagógicos, que no meu ponto de vista não são tecnológicos e possuem soluções mais acessíveis para criar um ambiente educacional a favor do protagonismo e empreendedorismo. Conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes que capaz de promover transformações sociais e econômicas.

    Uma jornada de muito aprendizado e novas oportunidades

    SXSW Edu

    Em 4 dias da SXSW Edu participamos de 30 palestras, visitamos a área de soluções e revisamos inúmeros resumos que são gerados nas redes sociais. Fonte de conhecimento abundante, um volume intenso de idéias e soluções para melhorar nossa plataforma de ensino, metodologia e modelo de negócio em 2018.

    Aliás, essa é uma prática que realizamos para todas as empresas do nosso grupo. Se você quer acelerar nos negócios e ser o melhor, precisa aprender com os melhores e estar em modo inovação contínua. 😉

    Espaços makers e o modelo educacional imersivo

    Os espaços makers ganham cada vez mais força e presença nas instituições de ensino. Modelos educacionais focados em preparar os alunos para pensar criativamente, de forma colaborativa e imersiva em problemas reais, está avançando rapidamente. Avaliamos diferentes casos de sucesso, porém a Waukee Aspiring Professional Experience foi realmente uma grata surpresa.

    Com sede na comunidade de Waukee, estado de IOWA nos Estados Unidos, a escola pública é uma referência na formação de jovens líderes e inovadores. Segundo Cindi McDonald, Superintendente escolar do distrito, o programa tem como base a parceria com as empresas locais. Isso permite que os alunos sejam estimulados a desenvolver soluções para problemas reais e ajudam as empresas parcerias a se desenvolver mais rapidamente. Um modelo educacional que além de formar jovens mais preparados para o mercado, acelera o desenvolvimento econômico e social da região.

    Waukee APEX

    Os alunos tem a opção de escolher os projetos ao qual querem se engajar, o que os ajuda a encontrar suas aspirações e seu propósito. Outro ponto de destaque no programa é que além dos professores, excelentes profissionais das empresas parcerias e da comunidade local, são mentores voluntários dos alunos nos projetos, colaborando de forma prática com a evolução do aluno.

    O design dos ambientes da escola também é uma referência global. Kerry Weig, arquiteta principal da InVision, explicou a importância do conceito lúdico e criativo por trás do projeto, que permite aos alunos decidir o local que desejam estar e os recursos que querem utilizar para executar o projeto. Além de ser um ambiente que estimula a colaboração.

    A escola avança de forma rápida na formação dos futuros líderes e se destaca na formação profissional para diferentes áreas da economia:

  • Agricultura & Biociência
  • Negócios, Tecnologia e Comunicação
  • Engenharia
  • Finanças e Seguros
  • Serviços Humanos
  • Para Tim Cook, CEO da Apple, que esteve na escola recentemente, a Waukee Aspiring Professional Experience é uma referência nacional e modelo a ser seguido por todas escolas nos Estados Unidos.

    A educação como fator essencial para formar empreendedores e os líderes do futuro

    Outro exemplo sensacional conferimos no painel “Business Minded Adult Education”. Através de um currículo que tem o empreendedorismo como base, o programa educacional promovido pelo Texas Workforce Commission impacta mais de 100.000 estudantes e tem em sua base um programa de mentoração muito forte com empreendedores locais.

    Enrique Romero, diretor regional da America’s Small Business Development, reforçou que o desenvolvimento local tem que ser uma das prioridade das instituições de ensino. Para ele, há uma grande oportunidade para formar empreendedores de pequenos e micro negócios. Após a apresentação do programa local de mentoração com pequenos empreendedores e os resultados positivos, ele reforça: “Para ser um jogador de futebol americano você não precisa aprender com o Tom Brady, assim com para ser um empreendedor você não precisa aprender com o Bill Gates. Há grande oportunidade local para aprender com empreendedores que estão muito próximos das instituições de ensino”.

    O desafio de educar e desenvolver profissionais mais preparados para o mercado

    Passando agora para algumas soluções que grandes empresas estão investindo para contratar profissionais talentosos e acelerar no mercado, está o caso apresentado pela Lisa Tenorio, Diretora Sênior da Salesforce. A empresa investe em um programa aberto chamado Trailhead, onde através de uma plataforma online de cursos que aplica conceitos de gamificação, tem todas as funções mais demandas da empresa com suas competências mapeadas aos respectivos cursos para que o potencial candidato possa se desenvolver.

    Para ela o sucesso do programa está em cinco pilares:

  • Alinhamento do programa com a demanda de vagas
  • Mostrar claramente as habilidade requeridas
  • Construir parcerias
  • Mapear as oportunidades de aprendizado com as habilidades
  • Conectar alunos com experiência do mundo real
  • O programa que é gratuito tem mais de 2.5 milhões de estudantes e parcerias com grandes instituições de ensino.

    Reinventing Corporate Education

    No painel “Reinventing Corporate Education”, moderado pelo CEO da edX, Anant Agarwal e com participação de TC Haldi, diretora sênior do MIT xPRO e de Mark Cousino, diretor educacional da Boeing, destacaram a importância de programas educacionais de rápida duração alinhado as habilidades com alta demanda de emprego e parcerias entre instituições de ensino e empresas privadas para criação de cursos focados na demanda da empresa. Para eles decisões práticas e personalizadas que aceleram a formação de talentos dentro da empresa.

    Novos formatos e modelos educacionais

    Na Universidade de Michigan, o centro acadêmico de inovação está indo além dos tradicionais MOOCs (cursos abertos e passivos) e criou um conceito denominado Teach-Outs. Uma plataforma aberta e gratuita de aprendizagem ágil, com diferentes temas e que permite estudantes do mundo todo a interagir e aprender de forma colaborativa.

    O University of Michigan Teach-Out Series é baseado em cinco frameworks pedagógicos:

  • Pedagogia Critica (Freire, 1968)
  • Construtivismo (Piaget, 1950)
  • Comunidade de Investigação (Garrison, Anderson, Archer, 2000)
  • Teoria da Conversação (Pask, 1975)
  • Aprendizagem Social (Reed et al., 2010)
  • A educação continua em constante transformação. Para atender a necessidade de alunos e mercado, na formação de cidadãos do mundo é preciso criar modelos ágeis que integrem o propósito individual, educação imersiva, novas tecnologias e modelos criativos para solucionar problemas reais do mundo.

    Mais do que novas possibilidades, a SXSW 2018 apresentou como empresas privadas, governo, comunidade, entidades não governamentais e instituições de ensino públicas e privadas estão trabalhando juntas, para criar soluções educacionais que resolvam problemas locais e impulsionam o desenvolvimento econômico e social. É importante pensar grande, global e com grande impacto, porém ainda existe muito espaço para criar soluções locais com grandes parceiros e gerar alto valor para a sociedade.

    0
    Blog


    Comentários

    Send this to friend