Como a educação empreendedora pode melhorar a economia do país

Não é segredo para ninguém que ensinar é uma profissão árdua, mas gratificante. Em um mundo repleto de tecnologia e meios que competem com a atenção da aula, educar se torna ainda mais desafiador.

É nesse contexto que a educação empreendedora se encaixa.

Por definição, empreendedor é aquele capaz de transformar ideias em realizações e que identifica problemas e cria oportunidades a partir deles. Empreender é ser visionário, é tornar algo trivial em transformador. Ser empreendedor é possuir um certo tipo de mentalidade e não significa propriamente ser dono de uma empresa.

Uma pessoa com habilidades empreendedoras pode ser funcionária de uma empresa e contribuir para a criação de algo novo e o desenvolvimento da mesma. Esse perfil é o chamado intraempreendedor, que exerce um papel fundamental no negócio e pode fazer toda a diferença para o crescimento da empresa.

Saiba mais sobre intraempreendedorismo em Por que as empresas precisam de colaboradores com mentalidade intraempreendedora?

Diferente de um administrador.

O administrador pode até ser o dono do negócio, o responsável pela gestão, controle e planejamento da empresa, mas ele apenas segue o padrão já estabelecido, sem criar nada inovador. O objetivo para ele é manter a organização em perfeito funcionamento, sem focar no seu crescimento.

Agora, como uma mentalidade empreendedora impacta a formação do aluno?

Estudos revelam que ter um professor com características empreendedoras estimula muito mais os alunos a aprenderem e se dedicarem à aula. Um educador assim tem no perfil a vontade de ajudar e oferecer incentivos que os alunos não recebiam antes.

Com uma aula mais dinâmica e objetiva, que desperta o interesse dos estudantes, o WhatsApp e o Instagram não terão chances dentro da classe.

Vantagens da educação empreendedora

A educação empreendedora não ensina ao aluno apenas a teoria das disciplinas, ela os prepara para os desafios do mercado de trabalho. Com essa nova forma de pensar e encarar os obstáculos, os estudantes passam a enxergar os contratempos como chances de construir algo melhor, e não como um problema.

Essa maneira de ensinar consiste em capacitar o aluno a construir novos caminhos através de dados concretos que o levem a práticas inovadoras. O professor empreendedor faz com que o estudante pense “fora da caixa”, e não se torne mais um profissional com conhecimentos engessados e limitados à teoria.

Com o ensino empreendedor, o professor oferece aos alunos ferramentas para que eles sejam aptos a tirarem os planos do papel, além de incentivar a mentalidade empreendedora. Acreditar nesse processo de transformação muda não somente a formação do estudante, como também sua conduta e a maneira de aplicar suas habilidades.

Esse profissional é munido de muita energia, obstinação e paixão pelo que faz, características que, agregadas ao ensino e à didática, deve formar profissionais desafiadores, com capacidade de criar e inovar.

Dessa forma, as universidades deixarão de formar empregados que possuem uma educação baseada em dependência, para formarem empreendedores com uma conduta construída com base na transformação.

Como a educação influencia na economia

Segundo levantamento feito pelo Sebrae, os pequenos negócios foram responsáveis por mais de 70% das vagas de empregos criadas até maio de 2018, ou seja, 328 mil novos postos de trabalho. Este número já é 65% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado.

Considerando a taxa de desemprego, que atingiu 13,4 milhões de brasileiros no primeiro trimestre de 2018, essas milhares de novas vagas se tornam ainda mais valiosas e significativas para o mercado.

Afinal, um mercado parado gera uma economia estagnada que reflete em todos os aspectos do país, seja desenvolvimento, emprego, inflação, etc.

Conheça o programa “Empreender agora é para todos”

Ciente da diferença que uma mentalidade empreendedora pode fazer na formação de jovens universitários, a Academia PME criou o programa “Empreender agora é para todos” que busca parcerias com núcleos das universidades para levar o ensino imersivo de empreendedorismo e negócios aos alunos.

A parceria com universidades de diversos estados do Brasil já levou conhecimento para centenas de estudantes em formação profissional. O objetivo é expandir ainda mais o programa para que o maior número possível de universitários possa ter acesso ao conteúdo empreendedor e, assim, transformar o mercado.

Quer conhecer um pouco mais sobre o programa “Empreender agora é para todos” e descobrir como você e sua universidade podem participar? Clique abaixo ou mande uma mensagem em nosso chat que entraremos em contato o mais rápido possível.



Comentários

Send this to friend